O PASTOR DE SHETLAND E A IVERMECTINA

Geralmente, as cadelas são mais protetoras, meigas e amadurecem mais rápido. Conforme vão crescendo, as fêmeas acabam deixando de lado as brincadeiras típicas de filhotes arteiros, se mostrando mais centradas e calmas. Elas também não sentem a necessidade de marcar território com urina.

 
Uma fêmea bem adestrada pode se tornar uma ótima cachorra de guarda, principalmente porque não é preciso ser agressivo para ser um bom cão de guarda. Uma característica interessante das fêmeas é que enquanto os machos defendem o território, elas costumam defender as pessoas, no caso o dono e sua família.  Tal diferença provavelmente se dá devido à sua vida selvagem, onde os machos cuidam do território, e as fêmeas dos filhotes e membros mais fracos da matilha.

Algumas pessoas ficam incomodadas com os cios das cadelas, mas é importante ressaltar que é um acontecimento constituinte da natureza do animal ao qual deve-se respeitar. E para esse período há diversas opções para cuidar dela.
Sabemos que os cios ocorrem a cada seis meses, e sim, elas sangram durante o cio. O maior cuidado que se deve ter durante o período é mantê-la inacessível aos machos, impedindo-a de sair de casa ou de cachorros machos entrarem onde ela estiver para que não cruze. Existem também, sprays anticheiro, que disfarçam o cheiro do cio da cadela e evitam a atração dos machos. No que se refere ao sangramento, também existem calcinhas absorventes para as fêmeas usarem durante o cio, evitando que elas sujem a casa. Os dois produtos podem ser encontrados em petshops ou casas especializadas. Além disso, o dono também pode optar pela castração da cadela.
Para os amantes de cães não existem barreiras para tê-los por perto, sempre encontramos uma maneira para mantermos o animal bem e para amá-lo infinitamente.